Segunda - Sexta 07:00 - 19:00

2º Sábado de cada mês

(11) 3021-5251

WhatsApp / Fixo

(11) 3021-3678

Fixo

VAMOS RECAPITULAR?

VAMOS RECAPITULAR?

Falamos muito sobre zumbido esse ano, né? Por via das dúvidas, vamos dar uma recapitulada?

Entre as causas estão a poluição sonora (principalmente a que nós mesmos provocamos, usando som alto ou exagerando na balada sem tampões e descanço); a alimentação, quando é rica em açúcar, cafeína ou gordura; o estresse; o envelhecimento, já que a perda auditiva também pode causar zumbido; o cigarro (que faz mal pra tudoooo); excesso de cera e, em casos mais raros, tumores.

Prevení-lo é muitooo mais fácil que remediá-lo. Usar tampões ou protetores quando for ficar em ambientes com muitos ruídos; descansar o ouvido, dormindo sem música ou televisão; manter o volume dos aparelhos de som e do fone de ouvido na metade da capacidade; só tomar até 3 xícares de café por dia; evitar gorduras e frituras; não pular refeições para não ficar muito tempo em jejum são coisas ao alcance de todos!

E ainda tem aquelas nossas dicas clássicas, que quase já viraram mantras:

1-     Zumbido tem tratamento, sim!

2-     Quanto mais cedo cuidar, maior a chance de melhora significativa ou até de cura (sabiam que o Instituto Ganz Sanchez está pesquisando casos de cura junto com a Itália?).

3-     Zumbido não é normal, mesmo depois da balada ou show. Mesmo que dure pouco, é um dos primeiros sinais de que seus ouvidos são vulneráveis a som alto.

4-     Não aceite “você terá que se acostumar com o zumbido” como resposta. Mesmo que ele não suma totalmente, pode melhorar parcialmente e isso certamente vai ajudar você.

5-     Procure um profissional que se importe com o zumbido; felizmente, há cada vez mais deles por aí!

Nem um de nós az milagres, pelo menos por enquanto J Mas enquanto tiver gente pensando que zumbido não tem tratamento nenhum, falaremos incansavelmente sobre tudo o que já conseguimos ampliar os horizontes nesses quase 20 anos de estudo e muito trabalho!