Segunda - Sexta 07:00 - 19:00

2º Sábado de cada mês

(11) 3021-5251

WhatsApp - (11) 94687-5456

 

Zumbido no Ouvido e a Páscoa

Zumbido no Ouvido e a Páscoa

A Páscoa passou e a maior preocupação de muitas pessoas é com a balança, porém, o consumo exagerado de chocolate por crianças ou adultos, mais comum nesta época do ano, não causa somente o aumento do peso ou a aparição de espinhas. Os ouvidos sofrem com a ingestão demasiada da guloseima e o excesso de chocolate pode gerar o famoso zumbido.

Poucas são as pessoas que se preocupam com a saúde dos ouvidos. A maioria só se lembra deles  quando ocorre algum  incômodo, como a dor de ouvido na otite ou a sensação de ouvido tampado durante um resfriado, acúmulo de cera ou entrada da água, dentre outros.

 

O que é o zumbido?

 

Conhecido como uma ilusão sonora, o zumbido é a sensação de ouvir som de apito, chiado, cigarra, sirene, motor ou panela, principalmente nos momentos de silêncio, como a hora de dormir. Geralmente, o zumbido representa um ritmo acelerado de funcionamento no ouvido como tentativa de compensação de uma agressão.

Segundo o Instituto Ganz Sanchez , estima-se que no Brasil há de 34 a 48 milhões de pessoas com o sintoma, tratando-se de um aumento expressivo em relação aos 28 milhões estimados há quase 20 anos. E segundo a  Dra. Tanit Ganz Sanchez, otorrinolaringologista e fundadora do Instituto Ganz Sanchez, o consumo excessivo de doces, inclusive o de chocolate, pode afetar os ouvidos que são mais vulneráveis:

“O chocolate tem substâncias que podem agredir os ouvidos, como o açúcar e a cafeína. Em alguns organismos, quando o açúcar (glicemia) aumenta no sangue depois da ingestão de doces, o pâncreas passa a produzir mais insulina do que o necessário para minimizar  a quantidade de açúcar presente. Essa insulina em excesso é a grande vilã do ouvido, pois provoca uma bagunça na bioquímica do ouvido interno e atrapalha o seu funcionamento normal. Nas pessoas que têm zumbido por excesso de ingesta de  açúcar ou cafeína, nós restringimos o chocolate por 30 dias para que o ouvido possa se recuperar”, explica a médica. Segundo ela, a cafeína, também encontrada nos chocolates, acelera o sistema nervoso e como o zumbido já é, por natureza, um “ritmo acelerado” na via auditiva, ele pode aparecer ou piorar ainda mais.

“A piora do zumbido pode acontecer cerca de 1 hora após tomar a cafeína, que é encontrada não apenas no chocolate, mas também no chá preto e no mate, nos refrigerantes, nos estimulantes e no chimarrão. Quando a dose é alta, o ouvido reage sentindo zumbido ou tontura”, complementa a médica, que é a pioneira em realizar pesquisas sobre o zumbido no ouvido no Brasil, à frente desses estudos há 24 anos.

A médica acrescenta que o zumbido pode ser temporário.

“Em algumas pessoas ele desaparece, porém outras precisam recorrer a tratamentos específicos, principalmente se a pessoa substitui o chocolate por outro tipo de doce, que também causa o zumbido”.

 

Para evitar o zumbido, confira as dicas da Dra. Tanit Ganz Sanchez:

 

1- Consumir chocolate com moderação, pois não existe um número mágico de peso, quadradinhos ou barras para consumo;

2 – Dê  preferência para chocolates com pelo menos 70% de cacau (pois eles têm menos açúcar) ou pela versão diet (que substitui o açúcar por adoçante)

3 –  Experimente trocar o chocolate pela alfarroba, que é um produto  natural que imita o chocolate, porém  não tem açúcar, glúten ou lactose, por isso pode ser consumido, com moderação, por qualquer pessoa.