Segunda - Sexta 07:00 - 19:00

2º Sábado de cada mês

(11) 3021-5251

WhatsApp - (11) 94687-5456

Redes Sociais
 

Tontura e Labirintite

Tontura, vertigem, desequilíbrio, labirintite ou labirintopatia. o que é e o que fazer?

O que é?

A tontura é uma ilusão de movimento. Pode ser uma instabilidade, desequilíbrio, sensação de queda, desvio da marcha ou uma flutuação. Quando “o mundo gira”, a tontura chama-se vertigem.

Assim como o zumbido, a tontura tem várias causas que podem estar presentes no mesmo indivíduo. Portanto, a avaliação de um especialista é importante para escolher o tratamento mais adequado para cada caso.

As doenças do labirinto são mais freqüentes nos adultos, mas podem ocorrer nas crianças. Nesses casos, ele vem disfarçado: a criança se isola, evita brincadeiras que exigem equilíbrio (bicicleta, pular corda, amarelinha, etc.), tem medo do escuro ou de altura, dor de barriga freqüente e sem causa aparente, falta de atenção, dificuldade escolar, etc.

Quais as causas?

Nosso equilíbrio não é controlado apenas pelo labirinto (sistema vestibular). Ele depende também das informações que chegam da visão e da propriocepção (orientação sobre a posição e localização do corpo no espaço). Qualquer alteração ou conflito de informações entre esses três sistemas pode causar uma alteração no equilíbrio, ou seja, tontura.

Exemplo:

– Doenças que afetam o organismo todo (ex: diabetes, pressão alta, hipotiroidismo, aterosclerose, reumatismo, etc.);

– Doenças do ouvido (doença de Ménière, medicamentos ou químicos tóxicos);

– Doenças neurológicas;

– Doenças visuais;

– Infecções;

– Traumatismos cranianos;

– Abuso de cafeína, tabaco, álcool e outros;

– Problemas de coluna cervical;

– Alterações hormonais (TPM, gestação, menopausa, andropausa);

– Deficiência de vitaminas e minerais;

– Problemas psicológicos ou psiquiátricos.

Como trata?

O tratamento das doenças do labirinto deve englobar:

– As causas (ex: diabetes, hipotiroidismo, hipertensão, depressão, etc.)

– Os sintomas (eliminar a tontura e o mal-estar)

–  Reabilitação vestibular (exercícios específicos)

A investigação das causas é fundamental. O profissional especializado pode pedir exames para checar a audição e o equilíbrio. Podem ser necessários exames complementares (sangue, tomografia ou ressonância magnética, potenciais auditivos, otoemissões acústicas, processamento auditivo etc).

O tratamento das causas é variável. O sintomático consiste em aliviar a tontura com medicamentos, mas ela pode voltar se as causas não forem tratadas. A reabilitação vestibular consiste de exercícios para reabilitar o labirinto e restabelecer o equilíbrio. Pode ser feita sozinha ou com os medicamentos.