O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player

  Linha do Tempo - Instituto Ganz Sanchez  
 
   

1994

          

Criamos e coordenamos o Grupo de Pesquisa em Zumbido (no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP). Foi um trabalho pioneiro no Brasil e uma verdadeira lição de vida. Ao constatarmos e compreendermos o sofrimento que o zumbido pode causar na vida das pessoas, levantamos nossa primeira "bandeira": era proibido dizer (e pensar!) frases do tipo "não há nada que possa ser feito", "você vai ter que aprender a conviver com isso" ou " você não vai morrer disso, mas vai morrer com isso". O Grupo de Pesquisa em Zumbido era composto por equipe multidisciplinar de otorrinos, fonoaudiólogos, psicólogos, dentistas e fisioterapeutas – a maioria de voluntários, todos engajados pela "grande causa".


1999

                     

Criamos e coordenamos o pioneiro Grupo de Apoio a Pessoas com Zumbido (GAPZ) para funcionar em paralelo ao atendimento individual no Grupo de Pesquisa em Zumbido. O GAPZ surgiu tímido, como uma experiência "de fundo de quintal" na sala de espera do nosso consultório. De tão produtivas que eram as reuniões, ele cresceu rapidamente.
Em 2001, o GAPZ foi levado para dentro do Hospital das Clínicas. Fazíamos reuniões mensais abertas ao público, juntando os profissionais com os pacientes que precisavam de apoio extra, além do que uma consulta podia oferecer. A primeira parte da reunião era constituída de uma aula ministrada por um especialista da equipe multidisciplinar (otorrinolaringologista, fonoaudiólogo, fisioterapeuta, dentista ou psicólogo). Na segunda parte, os participantes compartilhavam uns com os outros suas experiências e informações.
Em 2004, graças à boa vontade de otorrinos que trabalhavam voluntariamente, conseguimos expandir nossas ações e filosofia de pensamento, criando regionais do GAPZ em 8 cidades: São Paulo, Campinas, São José do Rio Preto, Brasília, Salvador, Curitiba, Rio de Janeiro e São Luís do Maranhão.
Para nós da equipe, era uma satisfação imensa fazermos as reuniões... sentíamos que realmente conseguíamos ajudar muito, só por fornecer informações que a maioria desconhecia! Para os participantes, também foi de grande ajuda, gerando vários depoimentos que foram colocados no livro "Quem Disse Que Zumbido Não Tem Cura?". Alguns deles estão no site http://www.institutoganzsanchez.com.br/dp.php?depoimentos=87


2006

                     

Lançamos o livro: "Quem Disse Que Zumbido Não Tem Cura?", nossa produção independente. Este título provocante teve a intenção de estimular reflexões: se até o câncer (que é progressivo e fatal) já tem casos de cura, por que o zumbido (que não é progressivo nem fatal) não teria também? Do lançamento em 2006 até 2011, o livro vendeu 6.000 exemplares, apenas com trabalho "de boca em boca" e durante nossas palestras. O que os leitores mais elogiam: a forma clara e didática de passar informações e os depoimentos de cura com várias formas de tratamento, mostrando que cada um tem o seu caminho a seguir.
Outras informações podem ser obtidas pelo (11) 3021-5251 ou [email protected]

Criamos e coordenamos o Dia Nacional de Conscientização do Zumbido, em 11 de novembro (apoio: Fundação Otorrinolaringologia). A partir de 2006, cada ano teve uma comemoração diferente, relembrando as caminhadas no Parque do Ibirapuera e no Parque Villa-Lobos, que reuniram crianças, adultos e idosos "vestindo a mesma camiseta". Algumas das edições desse evento também foram comemoradas em outras cidades.

Comemoração do Dia Nacional de Conscientização do Zumbido em São Paulo

     

     

               

               

Comemoração do Dia Nacional de Conscientização do Zumbido em Curitiba

Comemoração do Dia Nacional de Conscientização do Zumbido em Salvador

Comemoração do Dia Nacional de Conscientização do Zumbido em Brasília

Comemoração do Dia Nacional de Conscientização do Zumbido em Campinas

Comemoração do Dia Nacional de Conscientização do Zumbido no Rio de Janeiro

 


2007

Depois de participar do 1˚ Meeting da Tinnitus Research Initiative (TRI, Regensburg, Alemanha) em 2006, fomos convidadas em 2007 por Matteo de Nora e Berthold Langguth, para assumir a liderança do grupo de trabalho "Somatosensory Tinnitus and Modulation Factors". Foi um grande impulso internacional na divulgação do nosso trabalho e de nossas pesquisas. A TRI reuniu os melhores especialistas em zumbido de várias partes do mundo para desenvolverem pesquisas sobre os vários aspectos do zumbido. A partir de 2010, a Tinnitus Research Initiative passou a ser uma Fundação. Veja mais sobre a história dessa instituição em http://www.tinnitusresearch.org

Ganhamos de presente a peça de teatro "Sumiram Com Meu Zumbido", criada por Iara LourSi, coordenadora do Grupo Dúdiva de teatro amador. Este grupo formado por atores voluntários de 62 a 80 anos de idade.
A peça foi apresentada com sucesso em duas ocasiões: durante a comemoração do Dia Nacional de Conscientização sobre Zumbido (11-11-07) em São Paulo e no Congresso da Fundação Otorrinolaringologia (05-12-07), no Rio de Janeiro.
Aqui, fazemos uma pausa para agradecer e aplaudir a boa vontade de todos aqueles que generosamente se dispuseram a ajudar na divulgação do zumbido de uma forma muito divertida.

      

Também fomos presenteados com o que foi chamado de "Rap do GAPZ", criado por Iara Loursi e Ray Nonato. Segue a letra para vocês!

RAP DO GAPZ: "A SOLUÇÃO"

LETRA: Iara LourSi e Ray Nonato

O APOIO EFICAZ
É O GAPZ QUE FAZ
SE O ZUMBIDO NO OUVIDO
NÃO QUER TE DEIXAR EM PAZ

OUTRO DIA ACORDEI
COM ABELHA A ME ZUMBIR
PINGUEI MEL, PINGA E AZEITE
MAS NÃO CONSEGUI DORMIR

HÁ BOM TEMPO, EU JÁ PASSO
ACHANDO QUE ESTOU LOUCO
COM O OUVIDO ESTALANDO
CHACOALHANDO FEITO UM CÔCO

REFRÃO

QUANDO TAVA NAMORANDO
O ZUMBIDO APARECEU
O CLIMA FOI BAIXANDO
O PARCEIRO ENTRISTECEU

COM O SUSTO DE CONGONHAS
NA SÉ ME JOGUEI NO CHÃO
O ZUMBIDO ERA TÃO ALTO
PARECENDO UM AVIÃO

REFRÃO

MADRUGADA, NOITE ALTA
TIC TAC A ME ZOAR
NÃO COCHILO UM INSTANTE
COMO EU VOU TRABALHAR?

O BARULHO FOI CRESCENDO
NUM AGUDO A APITAR
O CÉU TÁ ME RECEBENDO.
SEM DOUTOR PRA ME AJUDAR???

DE FLORAL, REZA, YOGA
A DESPACHO BEIRA-MAR
POUCA COISA JÁ ME RESTA
SÓ JESUS PRA ME CURAR.

REFRÃO


2008

          

O jovem cineasta Gregório Graziosi nos procurou para uma orientação específica na composição do personagem principal do seu curta metragem "Saltos". Retratou a vida de um atleta de 17 anos que praticava saltos ornamentais. Durante o treino, enquanto se preparava para uma competição, ele subitamente perde a audição e passa a vivenciar um zumbido. Gregório acompanhou alguns atendimentos de nossos pacientes e obteve vários depoimentos para melhor caracterizar seu personagem principal. O filme "Saltos" ganhou o prêmio de melhor curta metragem no Festival de Mar del Plata (2008).


2009

Inauguramos o Instituto Ganz Sanchez em 11 de maio de 2009, como o primeiro centro latinoamericano especializado em zumbido. O nosso "santuário", um espaço privilegiado para exercermos nosso trabalho de excelência com comodidade para o paciente.
Ele reúne serviços profissional especializado e equipamentos modernos para atendimento e para desenvolvimento de pesquisas sobre diagnóstico e tratamento.
Desde o seu planejamento, a história do Instituto Ganz Sanchez vem sendo marcada pela superção de desafios e pela missão suprema de acolher o sofrimento do próximo, compreendê-lo e oferecer a melhor estratégia de tratamento personalizado. Como "cada caso é um caso", usamos nossa lógica e intuição para seguir a risca o slogan que pode ser visto em nossas salas:

A equipe multidisciplinar comandada pela Profa Dra Tanit Ganz Sanchez é criteriosamente selecionada, com profissionais formadas pelas melhores faculdades, com pós-graduação na área e com perfil adequado para o atendimento de pacientes com zumbido.

                     
                     
                     

Criamos a TV Zumbido como mais uma ferramenta para poder atingir, no Brasil, um público de 9 milhões de portadores de zumbido que têm acesso à Internet e 6 mil médicos otorrinolaringologistas que podem ajudar a tratá-los em vários cantos do país.
A TV Zumbido tem informações para o público na forma de palestras, entrevistas nas melhores redes de televisão e cenas de filmes e propagandas que abordaram o zumbido. Divirta-se em http://institutoganzsanchez.com.br/tvzumbido.html
Alguns pacientes acham que assistir o conteúdo da TV Zumbido antes da primeira consulta conosco otimizou o aproveitamento da consulta; já outros pacientes, preferiram assistir à TV Zumbido depois da consulta para sedimentar as informações recebidas. Escolha o que for melhor para você!


A Campanha Nacional de Alerta ao Zumbido foi um projeto muito gostoso de ser realizado. Em 2009 e 2010, para ampliarmos nossas ações, viajamos por várias cidades grandes do Brasil ministrando duas palestras gratuitas em cada cidade: uma à tarde, direcionada para o público e outra à noite, direcionada para profissionais de saúde (otorrinos, fonoaudiólogos, clínicos gerais, neurologistas, geriatras etc).
Os objetivos desta Campanha eram: conscientizar a todos sobre o problema do zumbido, divulgar estratégias de tratamento e a necessidade de personalizá-las para cada paciente, mobilizar a demanda reprimida de sofredores em cada cidade e aproximar o público que precisa de ajuda dos profissionais que podem ajudá-los.
Como parte de nosso projeto social, a participação nas palestras da Campanha Nacional de Alerta ao Zumbido era gratuita e gerou a doações de vários quilos de alimentos e produtos não perecíveis para entidades de caridade em cada região visitada.

                      


2010

A APIDIZ (Associação de Pesquisa Interdisciplinar e Divulgação do Zumbido) é uma entidade sem fins lucrativos, idealizada para mudar paradigmas, agregar pessoas de mente aberta e viabilizar ideias que facilitem a cura do zumbido.

MISSÃO: formar equipes interdisciplinares para o desenvolvimento de pesquisa científica e divulgar os vários aspectos do zumbido.

VISÃO: expandir a missão da APIDIZ para múltiplos profissionais da saúde, ampliando o alcance das informações e promovendo novas condutas de atendimento no âmbito nacional.

VALORES: compromisso em pesquisar e divulgar incansavelmente quaisquer aspectos do zumbido que proporcionem melhora ou cura.

 

Com conteúdo e formato inovador, o 1º Webmeeting Latinoamericano de Zumbido foi o primeiro grande projeto promovido após a criação da APIDIZ (Associação de Pesquisa Interdisciplinar e Divulgação do Zumbido), tendo o apoio do Instituto Ganz Sanchez.

Idealizado para ter palestras dinâmicas de especialistas brasileiros e latinoamericanos, permitiu a interação entre convidados e plateia virtual e a troca de conhecimentos em tempo real, proporcionando informações práticas para mudar algumas condutas do dia a dia.

O evento foi direcionado a todos os profissionais de saúde, entre otorrinolaringologistas, neurologistas, clínicos, geriatras, fonoaudiólogos, odontólogos, fisioterapeutas e psicólogos. Abordou temas relacionados ao aumento do zumbido no futuro, formas de diagnóstico e tratamento, assim como sua associação com perda auditiva, tontura, intolerância a sons e insônia, indicando como os membros de uma equipe interdisciplinar podem contribuir com a qualidade de vida dos portadores.

Além da gratuidade do evento e da possibilidade de acompanhar os palestrantes e os slides das apresentações em português e espanhol, com a comodidade de assistir a transmissão de casa, do consultório ou de qualquer outro local, o conteúdo ficou disponível a todos os inscritos por 10 meses.

Foi um grande prazer inovar com este evento. Tínhamos uma expectativa de alcançar 600 pessoas, mas terminamos o evento com 1883 participantes de 22 países assistiram aos módulos na versão ao vivo ou gravada.

 


2011

O International Tinnitus Seminar (ITS) foi criado em 1979 nos Estados Unidos e suas 9 primeiras edições foram realizadas em cidades americanas e europeias. Em 2008, na Suécia, conseguimos uma grande vitória sobre outros candidatos para sediar o maior evento mundial de especialistas em zumbido fora do eixo Europa - Estados Unidos.
Com muito orgulho trouxemos esta oportunidade ímpar para o Brasil, realizando a 10ª edição dentro do resort Costão do Santinho, em Florianópolis, de 16 a 19 de março de 2011. Foi um evento de excelência e, mais uma vez, conseguimos inovar: o evento presencial também foi transmitido via web para vários países.
O ITS 2011 agregou muitos especialistas diferentes interessados no diagnóstico e tratamento do zumbido (otorrinolaringologia, neurologia, geriatria, psiquiatria, fonoaudiologia, fisioterapia, odontologia, psicologia, neurociências etc). Recebemos convidados da Alemanha, Argentina, Austrália, Colômbia, Espanha, Estados Unidos, Inglaterra, Irlanda, Itália, Nova Zelândia, Peru e Paraguai e do Brasil (Distrito Federal, Bahia, Maranhão, Minas Gerais, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e São Paulo).
Várias instituições de zumbido sem fins lucrativos apoiaram nosso evento: American Tinnitus Association, European Federation of Tinnitus Associations, Tinnitus Association of Canada, New Zealand Tinnitus and Hyperacusis Network, British Tinnitus Association, Tinnitus SA, Fondazione Ascolta e Vivi e da Tinnitus Research Initiative.
Foi uma experiência indescritível, apesar do grande trabalho para toda a equipe!! Esperamos que a vinda de tanto pesquisadores internacionais tenha ajudado a motivar outros profissionais brasileiros a se engajarem nessa causa!

 

Depois de vários anos ministrando cursos teóricos pelo Brasil, sentimos falta de um “algo a mais”. Assim, criamos pela primeira vez um curso com parte prática e 100% direcionado ao atendimento em consultório. Ficou conhecido como Curso Teórico-Prático Intensivo de Zumbido.

Resumo do Curso: Sempre inovando; este é nosso jeito! Usando a conhecida didática e capacidade de síntese para compartilhar ideias, abordaremos tudo que é relevante para o atendimento de pacientes com zumbido em consultório. Diferente de outros cursos previamente ministrados pela Dra Tanit, este evento tem a participação prática e ativa da plateia em todas as aulas. Para melhor aproveitamento do conteúdo prático, o curso é aplicado a pequenas turmas (30 vagas por curso), de modo informal e com tempo para troca de experiências entre os participantes. Por ser um trabalho de equipe, sugerimos a participação de duplas de otorrinos+fonos para aumentar a probabilidade de implantação do aprendizado nos consultórios.
Contato:        (11) 3021-5251 ou [email protected]

 


2012

Usando nossa experiência de 10 anos na coordenação de grupo de apoio, criamos em 2012 o GANZ - Grupo de Apoio Nacional a pessoas com Zumbido. Nesta nova fase, um desafio ainda maior: atingir pelo menos 1 milhão dos 28 milhões de brasileiros que têm zumbido.

Os principais objetivos do GANZ são educar, trocar experiências e transmitir informações mais otimistas - embora realistas - aos que sofrem com zumbido. O pioneirismo do GANZ é transmitir as reuniões presenciais por streaming nas mídias sociais, aumentando o alcance dessas informações para todo o território nacional. A coordenadora é a própria Dra. Tanit Ganz Sanchez e as reuniões ocorrem nas primeiras 4as-feiras de cada mês, das 15h às 16:30h na sede da APIDIZ (Associação de Pesquisa Interdisciplinar e Divulgação do Zumbido), entidade sem fins lucrativos que promove o GANZ. As reuniões podem ser assistidas ao vivo pelo link http://twitcasting.tv/zumbidonoouvido, que pode ser baixado gratuitamente no seu computador, celular ou tablet.

Veja a programação de 2012 em www.apidiz.org.br


O agendamento para assistir às reuniões presenciais pode ser feito pelo telefone (11) 3021-5251 ou pelo e-mail: [email protected]

 

O Instituto Ganz Sanchez, preocupado com a qualidade de vida dos seus pacientes, envolveu-se em mais um projeto: a avaliação e o tratamento de problemas do processamento auditivo.

Algumas pessoas (com ou sem zumbido) acham que não entendem bem o que é falado, mesmo tendo pouca ou nenhuma perda de audição na audiometria. Veja se você é uma delas:

- tem dificuldade no aprendizado (escolar ou avançado) e/ou para ler e escrever?
- tem dificuldades de memória?
- é desatento e/ou distraído?
- fica cansado rapidamente quando está assistindo a aulas e/ou palestras?
- é muito agitado e/ou inquieto?
- tem dificuldade em ouvir e prestar atenção em ambientes ruidosos?
- fala muito “o que?”, “hã?” ou “não entendi”?
- parece não ouvir bem?
- demora para escutar e/ou compreender o que foi dito?
- tem dificuldade em acompanhar uma conversa com muitas pessoas falando?
- tem dificuldade em localizar de onde está vindo o som?
- tem dificuldade em seguir uma sequência de tarefas que lhe foi solicitada?

Se achar que se encaixa neste perfil, agende uma avaliação do seu processamento auditivo!
Leia abaixo mais informações.

O que é Processamento Auditivo?
Processamento Auditivo é “aquilo que o cérebro faz com o que o ouvido ouve”. Está relacionado com habilidades auditivas desenvolvidas desde o nascimento:  localização da fonte sonora, foco de atenção a um determinado som (ignorando outros sons no mesmo ambiente), discriminação, memorização de sons sequenciais etc.

O que é Transtorno de Processamento Auditivo?
É a dificuldade de exercer estas habilidades auditivas, causando desatenção, falta de concentração, de compreensão e de aprendizagem. Pode ocorrer em pessoas de qualquer faixa-etária, de crianças a idosos.
É importante ressaltar que o Transtorno do Processamento Auditivo não está relacionado com perda auditiva, ou seja, as pessoas com essas dificuldades podem até ter audição normal.

 

Como avaliamos o Processamento Auditivo?
Uma fonoaudióloga especializada realiza uma bateria de testes dentro de uma cabina acústica e com fones de ouvido. Durante os testes, o paciente deve realizar várias tarefas, como  repetir uma lista de palavras ouvidas na presença de  ruído de fundo. Pode ser feita em adultos e em crianças a partir dos 6 anos, com audição normal ou com perda auditiva, inclusive em uso de aparelho auditivo, e não causa nenhum desconforto.
Após a avaliação, a fonoaudióloga concluirá se o número de acertos obtidos pelo paciente para cada teste está ou não dentro dos padrões de normalidade para cada idade.

Como é o tratamento do Transtorno de Processamento Auditivo?
Chama-se Treinamento Auditivo e pode ajudar muito na melhora dos sintomas. Ele é aplicado a adultos ou crianças e não causa nenhum desconforto.
As habilidades auditivas que estavam alteradas na avaliação do processamento auditivo são adequadamente treinadas para que e cérebro aprenda e melhore com exercícios específicos.

O Treinamento Auditivo é realizado, geralmente, em sessões semanais com uma hora de duração (média de 8 a 10 sessões para se alcançar os resultados desejados). Cada sessão deve ser consistente e desafiadora para alcançar o sucesso do tratamento. Além disso, são orientadas atividades caseiras ou computadorizadas de acordo com a idade e as necessidades do paciente, as quais também são imprescindíveis para o sucesso do treinamento.