Segunda - Sexta 07:00 - 19:00

2º Sábado de cada mês

(11) 3021-5251

WhatsApp - (11) 94687-5456

Redes Sociais

Começando a Perder a Saúde: E Agora? – Post 2/5

Olá! Agora vamos falar sobre a perda da saúde, que é bem representada pelas doenças. Pensa em qualquer doença que você tenha ou que já tenha tido. Seja lá em qual você pensou, tenho certeza que ela pode provocar:

  • Alguns – ou até vários – sintomas desagradáveis nas partes do corpo que perderam a saúde.
  • Algumas – ou até várias – limitações, algo do tipo “eu não posso isso, eu não posso aquilo”.
  • Alguns – ou até vários – sentimentos ruins, como preocupação de ser grave ou piorar, receio que os outros saibam e te discriminem, medo do futuro no trabalho, irritabilidade por não poder fazer tudo o que gostaria, etc.

Acertei? Então, querer melhorar é o caminho mais natural. Na pressa de melhorar logo,   muita gente vai atrás dos medicamentos por achar que a solução vem mais rápido.

Essa ideia não está totalmente errada, não! MAAAAS… saiba que os medicamentos podem SIM melhorar as doenças e até salvar vidas, mas eles TAMBÉM podem complicar ou tirar uma vida. Por isso, gente, nunca deixe de fazer a coisa certa em relação aos remédios! A sua saúde realmente está em jogo. Agora eu te convido para uma reflexão. Pense comigo! Antes de usar um remédio ou medicação ou medicamento (sim, esses nomes querem dizer a mesma coisa):

A.      Você deve entender o que aqueles sintomas estão fazendo ali. Por que eles apareceram? Será que você simplesmente foi vítima (por exemplo: caiu algo na sua cabeça enquanto você passava na rua; colocaram entorpecente na sua bebida enquanto você estava distraído) ou será que você fez ou deixou de fazer alguma coisa (por exemplo: fumou/bebeu/comeu mais do que devia, esqueceu de usar preservativo numa relação sexual temporária, preferiu não se agasalhar num dia frio). Todos os sintomas têm motivo, o problema é que às vezes a gente não entende direito – ou faz de conta que não entende – esse motivo.

B.      Com a ajuda de seu médico de confiança, você vai entender melhor os motivos dos seus sintomas. Isso se chama investigação médica e sempre vem em primeiro lugar. Com raciocínio lógico, o bom médico junta as pistas, descobre o problema e recoloca o paciente no caminho da recuperação da saúde, sempre que possível. Essa é uma das grandes belezas da Medicina. Vocês já repararam que sou apaixonada pelo assunto, né?

C.      Remédio só deve vir depois dessa investigação inicial. Mesmo que seu médico sugira que você use um remédio para sua doença, veja o que mais VOCÊ pode fazer para não ter recaídas. Por exemplo: se você tem dor de cabeça, poderia ser porque não bebe tanta água durante o dia como deveria e, talvez, começar a beber mais água poderia lhe ajudar a não ter outras dores de cabeça no futuro?; se sua digestão é meio complicada (mais lenta ou acelerada ou com muita azia), poderia ser porque seu estômago ou intestino têm problemas para digerir doces, cafeína, lactose ou gluten e, talvez, você poderia melhorar se deixasse de comer alguns dos seus alimentos preferidos? se você tem dores nas costas com frequência, poderia ser porque costuma sentar ou dormir em posições ruins e, talvez, você poderia melhorar se mudasse essas posições?

Viu como tem muita coisa bacana para a gente pensar? No próximo post, tem mais bate papo sobre saúde e medicação. Não perca!

No Comments

Sorry, the comment form is closed at this time.